Perguntas Frequentes

 

Esse Reiki é bom mesmo?

É muito mais potente que os outros tipos de Reiki. Realinha os centros de energia mais rapidamente. Caracteriza-se pela energia do Amor Incondicional.

Quanto tempo de tratamento?

Em média três meses.

Por que o uso de roupa clara?

Para facilitar a penetração da energia.

Por que não usar perfume?
  • Porque temos, em média, 100 pessoas no local (intoxica).
  • Existem perfumes que baixam o padrão vibratório da pessoa, então pedimos para não usar.
Regressão, como é?

A pessoa entra num estado alterado de consciência, através da hipnose, onde é acessado os materiais traumáticos para libertar a pessoa do passado.

A gente já começa fazendo regressão?

Não, inicialmente são feitas várias sessões de Reiki, seja individual, seja no Ambulatório, para a limpeza e harmonização do campo energético.
Posteriormente, quando a pessoa estiver mais preparada, daí começamos as regressões.

Quantas regressões são necessárias?

Cada pessoa é única, mas em média, de 4 a 6 sessões, dão um grande alívio.

Qual o tempo de duração de uma sessão?

Em média, 50 minutos. A pessoa entrar, conversa um pouco, depois coloco-a na maca para fazer a hipnose, ela vai entrando num estado regressivo e relata as lembranças que percebeu, sentiu ou visualizou.
Após a regressão, o terapeuta e o paciente comentam o conteúdo e o relacionam com dificuldades da vida atual.

Por que é pedido para que se escreva a regressão?

Porque ao escrever a história, temos alguns “insights”, percebemos novos detalhes, alguns pontos que não tínhamos percebido antes.

Elas (as sessões) são semanais?

Normalmente são quinzenais, vamos intercalando com aplicações de Reiki, para maior limpeza desses conteúdos do passado.

Qual tempo total de tratamento?

Enquanto terapias tradicionais levam anos para melhorar um pouco os sintomas, a regressão aliada ao Reiki e aos florais, proporciona um resultado extraordinário, numa média de 3 meses.

Quais as principais indicações para fazer-se regressão?
  • Outras terapias não funcionam.
  • Médicos não conseguem diagnosticar a causa do problema. Não está no “corpo físico”.
  • Síndrome do pânico.
  • Angústias, fobias, dificuldades de relacionamento sem razão aparente.
  • Dores inexplicáveis, que aparecem e somem de uma hora para outra.
A pessoa corre o risco de "não voltar à consciência"?

Não, pois ela está consciente de tudo, só que num estado alterado de consciência. Qualquer coisa, ela abre os olhos e volta à consciência. O paciente tem controle de tudo. Se ele não quiser ser hipnotizado, não conseguimos. Só hipnotizamos quem se deixa, de fato, ser hipnotizado.

A pessoa pode inventar a história?

Qual o interesse em fazer isso? A pessoa está pagando para uma cura…
Mesmo que crie, veio de dentro dela, do seu inconsciente, de maneira que é material a ser trabalhado.
Importa o sentimento que acompanha a vivência, mais que a própria vivência em si.
A pessoa sabe que é verdade, que já passou por isso. Sua mente espiritual dá-lhe essa certeza. É uma verdade da alma.

É um tratamento caro?

Se pensarmos custo-benefício, a rapidez e profundidade da cura, sinceramente, diria que é até barato demais.
Vejam as outras terapias, somem as sessões de anos e anos, mais os remédios psiquiátricos e comprovem…

Como podemos evidenciar essa melhora?

A pessoa fica mais leve, mais solta… livre das amarras do passado. Traz o sentimento de paz e tranqüilidade frente às situações da vida.

Por que vir às sextas-feiras à noite nas vibrações?

Pela limpeza energética (retirada de miasmas, energias intrusas) que proporciona e potencializa o tratamento individual ou ambulatorial. Muitas “presenças do passado” ligadas à vidas passadas são encaminhadas para o plano espiritual.